30 de mai de 2012

Já vi o sol nascer...


... e também ele se pôr. Já vi meu irmão formar e meu pai chorar. Já vi Harry Potter acabar.
Já nasci depois de artistas preferidos terem morrido. Já não dancei na discoteca.
Já não fui num show dos Beatles.
Já terminei o colegial, já fui assaltada, já não usei saia rodada.
Já corri atrás de borboleta, já acabei com uma caneta, já amei mais do que imaginei amar.
Já fui inspiração, grande paixão e ombro amigo.
Já vi minha mãe morrer e o rostinho mais lindo desse mundo nascer.
Agora me pego pensando, mesmo não querendo, achando que é só sentar e esperar o fim do mundo.

2 comentários

Pudou disse...

Genial,
o problema não é sentir-se contraditório, isso permite diversas evoluções, o grande problema é encará-la na realidade do dia-a-dia, aí você procura culpados, até perceber que não tem nenhum... Daí exigir um sentido literal no que os outros falam, é cobrar ordens, coisa que às vezes são apenas conselhos. Vai que vai doida!

Anônimo disse...

Não pense que é somente isso..não um apenas "já"...você pode até pensar ja ter encontrado o amor da vida..a inspiração..mas lembre-se nós sempre nos supreendemos..com algo pequeno...algo grande...mas não pense em sentar e esperar o fim do mundo, pode existir muito a acontecer...
"palavras alheias de um antigo amigo"...
Saudades dos seus abraços.